Khatherine

Tag: Morte ficcional que você menos desejou

quarta-feira, abril 30, 2014

Eu vi essa tag como "mortes que mais te abalaram" mas eu pensei: eu desejo morte a todos os personagens, então não ia ser um bom nome para a tag então eu coloquei esse nome. 
Não sou psicopata primeiro de tudo, nem tenho desvios mentais, só que em todo livro de aventura/ação um personagem tem que morrer e eu acabo expectando a morte de todos. 
Vamos direto ao ponto..

NÃO LEIA A PARTIR DESTE PONTO SE VOCÊ AINDA NÃO LEU A SÉRIE DIVERGENTE. TCHAU, VOLTE AQUI QUANDO VOCÊ TERMINAR A SÉRIE.


E o prêmio de morte menos desejada foi para: TRIS PRIOR

TENHO MUITAS LÁGRIMAS NO MEU TECLADO NO MOMENTO E ESTÁ DIFÍCIL DE DIGITAR. 
Primeiro de tudo, querida Veronica Roth, QUEM É VOCÊ PRA MATAR A PERSONAGEM PRINCIPAL?
Quando o livro lançou eu fui direto na banca e comprei, sabe por quê? Porque tava na hora de ver uma heroína fictícia ter algum medo e eu achei super maravilhoso quando eu li, Divergente isto é. Quando eu comecei a ler Insurgente eu me apaixonei pela Tris, literalmente. Ela foi uma HEROÍNA, foi maravilhosa e ela virou a minha personagem fictícia favorita, claro que atrás da Hermione e da Luna. Mas cara até agora eu estou abalada com a morte dela. Convergente me deixou estressada, irritada, depressiva e agora eu tenho que dormir toda noite abraçada com o livro esperando que a Tris volte. (Brincadeirinha... Eu acho)
QUEM QUE A ROTH É? O GEORGE? NÃO ELA NÃO É! ENTÃO POR QUE QUE ELA MATOU MINHA PERSONAGEM FAVORITA?
Eu ainda estou revoltada.
Sabe quando uma pessoa perde o medo, ela morre, mas a Tris não perdeu o medo dela e isso foi literalmente a pior coisa que existe no mundo.
Eu ainda tento entender a Roth, de verdade. Ela construiu essa super personagem que pela primeira vez, é como uma garota normal, cheia de medos e inseguranças e quando a gente pensa que a personagem vai ter um final feliz ela vai lá e dá uma ALOKA e mata a personagem.
*Respirando fundo*
Roth minha autora favorita porém a autora que eu mais odeio.

Tris, volte querida, VOLTE.

RIP TRIS PRIOR 




LEIA MAIS... »

Galera Record

Wishlist: Natália

domingo, abril 27, 2014

Como todos devem saber, o João, nosso antigo membro, nos desafiou a fazer uma wishlist com apenas 5 livros e agora é minha vez. Vai ser difícil, mas vamos lá! (Estou aceitando de presente de aniversário, que no caso é amanhã).

1- Harry Potter (a coleção inteira) - J.K. Rowling

Harry Potter vive com os tios Dursley, onde é mal tratado até completar seus 11 anos. É com essa idade que o jovem bruxo começa a receber cartas da escola de Hogwarts. Na noite de seu aniversário Harry é visitado por Hagrid (um ser gigante que trabalha para o diretor de Hogwarts), o qual revela que Harry é filho de bruxos e foi convidado a ingressar na escola de bruxaria. A verdade é toda revelada a Harry Potter, que seus pais foram mortos pelo terrível bruxo Voldemort e que a sua cicatriz era marca da tentativa de assassinato que Harry sofrera. Esse primeiro livro apresenta o leitor aos principais personagens da série e cria uma aura de “simpatia” pelo personagem principal (Harry).
Harry em seu primeiro ano “escolar” na escola de bruxaria é apresentado a Ronald Wesley e Hermione Granger (seus futuros melhores amigos). Harry é apresentado ao mundo dos bruxos e descobre que é muito famoso por ter sobrevivido ao ataque de Voldemort.
Após várias aventuras, os garotos juntos descobrem que a pedra filosofal (segundo a lenda tem o poder da imortalidade) está guardada na escola de Bruxaria. Desconfiados que um professor da escola está tentando roubar a pedra, decidem eles mesmos guardarem a pedra. Ao chegarem ao local onde se escondia a pedra filosofal, Harry se reencontra com Voldemort, o qual tomou posse do corpo de outro professor. Porém Voldemort falha em sua missão e foge de Harry que passa a pedra filosofal para o diretor da escola destruir-la.

2- Orgulho e Preconceito - Jane Austen

Orgulho e Preconceito
Na Inglaterra do final do século XVIII, as possibilidades de ascensão social eram limitadas para uma mulher sem dote. Elizabeth Bennet, de vinte anos, uma das cinco filhas de um espirituoso, mas imprudente senhor, no entanto, é um novo tipo de heroína, que não precisará de estereótipos femininos para conquistar o nobre Fitzwilliam Darcy e defender suas posições com perfeita lucidez de uma filósofa liberal da província. Lizzy é uma espécie de Cinderela esclarecida, iluminista, protofeminista. Neste livro, Jane Austen faz também uma crítica à futilidade das mulheres na voz dessa admirável heroína — recompensada, ao final, com uma felicidade que não lhe parecia possível na classe em que nasceu.




3- O Diário de Anne Frank

Publicado originalmente em 1947, O Diário de Anne Frank já foi lido por milhões de pessoas em todo o mundo. Esta edição, porém, traz pela primeira vez a íntegra dos escritos de Anne, com todos os trechos e anotações que o pai da menina cortou para lançar a versão conhecida do livro. É comovente descobri que, no contexto tenebroso do nazismo e da guerra, ela viveu problemas e conflitos de uma adolescente de qualquer tempo e lugar. Neste volume, o leitor acompanha o desabrochar da sexualidade de Anne, surpreende-se com a relação conflituosa que a jovem tinha com a mãe e se emociona com sua admiração sem reservas pelo pai. Anne registrou admiravelmente a catástrofe que foi a Segunda Guerra Mundial. Seus diário está sempre entre os documentos mais duradouros produzidos neste século, mas é também uma narrativa terna e incomparável, que revela a força indestrutível do espírito humano.


4- Zumbi x Unicórnios

Nesta antologia, editada por Holly Black e Justine Larbalestier, diversos contos apresentam fortes argumentos a favor de Zumbis de um lado e de Unicórnios de outro. Os argumentos, que incluem tanto pontos negativos e positivos de cada lado, são expostos por renomados autores, entre eles Cassandra Clare, Meg Cabot e Scott Westerfeld, que deixam clara a preferência por um time ou outro. 





5- Nick & Norah - David Levithan e Rachel Cohn 


O que pode acontecer quando dois adolescentes se conhecem por acaso em um caótico show de punk rock? Eles se apaixonam, é claro. Depois de um beijo, Nick e Norah vivem uma aventura pelos bastidores de NYC - um encontro repleto de alegria, ansiedade, confusão e entusiasmo, como deve ser a primeira vez.
LEIA MAIS... »

Khatherine

[Resenha] A Guerra dos Tronos

quinta-feira, abril 24, 2014

A Guerra Dos Tronos, de George R R Martin, publicado pela editora LeYa, com 591 páginas.


"O inverno está chegando..."


Quando Eddard Stark, lorde do castelo de Winterfell, aceita a prestigiada posição de Mão do Rei oferecida pelo velho amigo, o rei Robert Baratheon, não desconfia que sua vida está prestes a ruir em sucessivas tragédias. Sabe-se que Lorde Stark aceitou a proposta porque desconfia que o dono anterior do título fora envenenado pela manipuladora rainha - uma cruel mulher do clã Lannister - e sua intenção é proteger o rei. Mas ter como inimigo os Lannister pode ser fatal: a ambição dessa família pelo poder parece não ter limites e o rei corre grande perigo. Agora, sozinho na corte, Eddard percebe que não só o rei está em apuros, mas também ele e toda sua família.


Olha, todo mundo sabe que o Martin é um dos meus favoritos (até citei o cara no meus 15 fatos), mas se existe um cara que só mata meus personagens favoritos, é ele.
Você começa a ler o livro: única coisa que você entende é que existe casas, famílias distintas que se unem por casamento. Aí, ali esta você: décimo capitulo. Já está em prantos.
Eu sou apaixonada por esse livro, só estou postando esse livro hoje é porque VALE A PENA LER.
Mesmo que todo mundo morre.
A Guerra dos Tronos, é literalmente, uma guerra entre tronos. Existem famílias/casas vassalas/casas, várias delas, que tentam ganhar o trono de Winterfell, que é no caso a "village" que eles moram.
Não vou dar spoilers mas, a Daenerys é a mais perfeita do livro, primeira Targaryen depois de sempre a se casar com uma pessoa que não faz parte da sua família. Isso aí Dany!
AH! NÃO POSSO ME ESQUECER DE FALAR QUE todo capítulo é em um POV diferente (ponto de vista), e cada POV é melhor que o outro. Sem dúvidas! 
(As casas pra quem ficou curioso são: Baratheon, Stark, Lannister, Arryn, Tully, Tyrell, Greyjoy, Martell, e a Antiga Dinastia... Targaryen.)
Pra vocês entenderem como é uma familia, vou pegar por exemplo a linhagem da Stark.

EDDARD STARK, senhor de Winterfell, Protetor do Norte.
  - Sua esposa, SENHORA CATELYN, da Casa Tully.
- Seus filhos:
ROBB, herdeiro de Winterfell, catorze anos de idade,
SANSA, a filha mais velha, onze anos,
ARYA, a filha mais nova, nove anos
BRANDON, chamado Bran, sete anos,
RICKON,  um garotinho de três anos
Seu filho bastardo, JON SNOW, um rapaz de catorze anos,
Seu protegido, THEON GREYJOY, herdeiro das ilhas do ferro,
etc. 

Na minha opinião, esse livro é super complexo, super bem escrito. E novamente, na minha opinião, conseguiria bater de frente com Harry Potter  na questão magia. Esse livro emite tanta coisa, que você não sabe o que é mais abundante. (O inverno, claro)
Só lendo esse livro mesmo pra entender, porque é MUITO louco.
Nota infinita, amo amei amarei pra sempre!
LEIA MAIS... »

Capas mais bonitas da estante

Top 5: Capas mais bonitas da estante - Maria

sábado, abril 19, 2014

Resolvi fazer um top 5 das capas mais bonitas (na minha humilde opinião) da minha estante.


01. Quem é você, Alasca?, de John Green


Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras - e está cansado de sua vidinha segura e sem graça em casa. Vai para uma nova escola à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o "Grande Talvez". Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young. Inteligente, engraçada, problemática e extremamente sensual, Alasca levará Miles para o seu labirinto e o catapultará em direção ao Grande Talvez
Quem é você, Alasca? narra de forma brilhante o impacto indelével que uma vida pode ter sobre outra. Este livro incrível marca a chegada de John Green como uma voz importante na ficção contemporânea.
John Green escreveu uma história vigorosa "que mergulha de cabeça no labirinto da vida, do amor e dos mistérios do ser humano. Este é um livro que tocará sua vida, então não o leia sentado. Levante-se e dê um passo em direção ao Grande Talvez".



02. Convergente, de Veronica Roth
(Foi extremamente complicado escolher entre Insurgente e Convergente, mas ok)


A sociedade baseada em facções, na qual Tris Prior acreditara um dia, desmoronou – destruída pela violência e por disputas de poder, marcada pela perda e pela traição. No poderoso desfecho da trilogia Divergente, de Veronica Roth, a jovem será posta diante de novos desafios e mais uma vez obrigada a fazer escolhas que exigem coragem, fidelidade, sacrifício e amor.


03. Como eu era antes de você, de Jojo Moyes


Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café, um emprego que não paga muito, mas ajuda nas despesas, e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe. Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.


04. A maldição do Titã, de Rick Riordan
Uma pequena observação: sou apaixonada pelas capas de Percy Jackson, tanto a série original quanto o spin-off, mas já que tinha que escolher apenas uma delas, escolhi a do 3º livro porque sou louca por esse tom de azul (risos)


Nesse terceiro livro da série, um chamado do amigo Grover deixa Percy a postos para mais uma missão: dois novos meios-sangues foram encontrados, e sua ascendência ainda é desconhecida. Como sempre, Percy sabe que precisará contar com o poder de seus aliados heróis, com sua leal espada Contracorrente... e com uma caroninha da mãe. O que eles ainda não sabem é que os jovens descobertos não são os únicos em perigo.


05. A improvável jornada de Harold Fry, de Rachel Joyce


Ao receber uma carta de Queenie Hennessy, uma velha conhecida com quem não tem contato há décadas, Harold Fry descobre que ela está em uma clínica, sucumbindo ao câncer. Escreve, então, uma resposta rápida e vai até a caixa postal da esquina. Mas, como acontece nas melhores obras de ficção, Harold tem um encontro casual que o convence de que deve entregar sua mensagem para Queenie pessoalmente. Ainda em seus sapatos de iatismo e casaco leve, Harold embarca em sua busca de urgência por toda a zona rural. Ao longo do caminho ele encontra um personagem fascinante após o outro, cada um dos quais abre seus há muito adormecidos espírito e senso de promessa. Memórias de sua primeira dança com a mulher Maureen, o dia do seu casamento, a sua alegria na paternidade, vêm correndo de volta para ele, permitindo-lhe também conciliar as perdas e os arrependimentos. Quanto a Maureen, ela se encontra sentindo a falta Harold pela primeira vez em anos. Numa narrativa repleta de suspense até os últimos instantes, enquanto recorda situações que remetem a um passado turbulento e nunca inteiramente esclarecido nas vidas de ambos, tudo o que Harold tem é a certeza de que precisa continuar andando para salvar a vida de Queenie.
LEIA MAIS... »

Maria

[Resenha] Insurgente

sexta-feira, abril 18, 2014

Insurgente, de Veronica Roth, publicado pela editora Rocco, com 511 páginas.


As pessoas, eu descobri, são camadas e mais camadas de segredos. Você acredita que as conhece, que as compreende dos pés à cabeça. Mas a verdade é que o motivo de elas serem do jeito que são, estão enterrados sob seus corações, onde talvez nunca se possa chegar. Você nunca vai conhecê-las, não inteiramente. Todos nós sabemos disso. E mesmo assim, decidimos confiar nelas.


O fim da iniciação de Tris deveria ter sido marcado por celebração e vitória com sua nova facção; no entanto, o dia resultou em horrores inimagináveis. Agora, à medida que o conflito entre as facções e suas ideologias cresce, a guerra se aproxima. E, em tempos de guerra, partidos precisam ser tomados, segredos vão emergir e as escolhas se tornarão ainda mais irrevogáveis - e poderosas. Modificada por suas próprias decisões, mas também por uma devastadora sensação de mágoa e de culpa, descobertas radicais e relacionamentos em transformação, Tris precisa aceitar por completo a sua Divergência, mesmo que não saiba exatamente o que pode perder ao fazer isso. 



Antes de mais nada, acho que tenho a obrigação de dizer que minha resenha pode conter spoilers de Divergente, então se você ainda não leu o primeiro livro e pretende ler esse post até o final, não fique puto comigo, e não diga que não avisei.

Enfim... Não sei se a intenção da autora foi despedaçar meu coração com essa trilogia, mas se foi isso mesmo, ela conseguiu. Nunca fiquei tão perturbada com uma história até começar a ler essa saga. Se Divergente fez com que eu me apaixonasse por Quatro e Beatrice, Insurgente fez com que eu quisesse entrar no livro pra socar a Tris (ô menina que gosta de fazer o namorado sofrer!!!), dar um abraço no Tobias e dizer "larga essa menina, ela não te merece". Fora isso, eu fiquei tão impressionada com a escrita eletrizante da Roth que eu não consegui parar de ler de jeito nenhum.
Outra coisa que preciso dizer: por que a maioria dos escritores parece achar que enredo bom é enredo com morte? Já to acostumada com tantos assassinatos, mas ainda to revoltada com as mortes do Will e dos pais da Tris e do Caleb no primeiro livro. Como se não bastasse, alguns personagens que eu gosto morrem nesse segundo volume. Palhaçada.
Agora vamos a lista de elogios: esse livro é apaixonante, intrigante, cheio de adrenalina, maravilhoso, perfeito, obra divina, e acaba de se tornar um dos meus preferidos. Quem ainda não começou a ler a série (e que provavelmente está bravo(a) comigo pelos spoilers, porque não acatou meu aviso), leia, pois vale muito a pena.
Ah, quase ia me esquecendo: muitos comparam a trilogia de Veronica Roth com Jogos Vorazes, mas a minha opinião é: ambas as sagas são ótimas, e não tem como dizer qual é melhor. 
Embora você se sinta com o coração apertado durante a leitura, a história que a autora bolou é única, e recomendo não só esse livro, mas também a trilogia toda à todos que estão à procura de enredos arrebatadores.
LEIA MAIS... »

Agir

Wishlist: Khatherine

quarta-feira, abril 16, 2014

Fui desafiada pelo João para fazer uma wishlist com os 5 livros que eu quero (que são muitos)

O1: Eleanor & Park - Rainbow Rowell

Eleanor é a nova garota na cidade, e ela nunca se sentiu mais sozinha. Todas as roupas estranhas, cabelo ruivo caótico, e uma vida familiar cheia de problemas, ela não poderiaficar mais de fora nem se tentasse. Então ela senta no ônibus ao lado de Park. Calmo, cuidadoso e - aos olhos de Eleanor - impossivelmente legal, Park acredita que ficar fora do caminho é o melhor jeito de sobreviver ao colegial. Devagar e instantaneamente, através das conversas tarde da noite e uma grande pilha de fitas, Eleanor e Parkse apaixonam. Eles se apaixonam do jeito que sempre éa primeira vez, quando se tem 16 anos, e não há nada e tudo a perder. Ambientado no ano escolar de 1986, Eleanor & Park é engraçado, triste, chocante e verdadeiro, uma viagem nostálgica para quem nunca esqueceu seu primeiro amor.





O2: Cotoco - John van de Ruit


África do Sul, 1990. Dois grandes eventos estão prestes a acontecer: a libertação de Nelson Mandela e, o que para o garoto John Milton é ainda mais importante, o início das aulas do internato.
Cercado por pais no mínimo lunáticos, uma avó gagá e colegas de dormitório para lá de estranhos (com apelidos do tipo Lagartixa, Rambro, Rain Man e Cachorro Doido), John (que graças a suas partes íntimas pouco desenvolvidas é debochadamente apelidado de Cotoco) faz o que pode para se adaptar - e tudo indica que não será fácil.Munido apenas da própria perspicácia e de um diário, Cotoco vive uma série de situações bizarras e divertidas: de mergulhos proibidos no meio da madrugada a acirrados campeonatos de críquete, passando pela caça ao fantasma de um professor e por catastróficas férias em uma família. E é nas páginas de seu diário que acompanhamos o peculiar - e sobretudo engraçadíssimo - funcionamento da mente de um garoto de 13 anos ao descobrir a vida, a amizade... e a pluralidade da fauna humana. 


O3: Último Sacrificio (Vampire Academy #6) - Richelle Mead

Rose Hathaway sempre jogou com suas próprias regras. Ela quebrou as regras quando fugiu da Academia ST. Vladimir com sua melhor amiga e última princesa Dragomir sobrevivente, Lissa. Ela quebrou as regras quando se apaixonou por seu maravilhoso e fora-dos-limites instrutor, Dimitri. E ela ousou desafiar a Rainha Tatiana, a líder do mundo Moroi, arriscando sua vida e a reputação para proteger futuras gerações de guardiões dhampir. Agora a lei finalmente pegou Rose por um crime que ela sequer cometeu. Ela esta presa pelo mais alto crime imaginável: o assassinato de uma monarca. Ela precisará de ajuda de Dimitri e Adrian para encontrar a única pessoa viva que pode atrasar sua execução e forçar a elite Moroi a reconhecer uma chocante nova candidata ao trono real: Vasilisa Dragomir. Mas o relógio está correndo contra a vida de Rose. Ela sabe em seu coração que o mundo dos mortos a quer de volta... E desta vez ela realmente não tem uma segunda chance. A grande questão é: quando sua vida é dedicada a salvar os outros, quem vai te salvar?

O4: Anjo Mecânico (Clockwork Angel) - Cassanda Clare


Tessa Gray tem apenas dezesseis anos e, mesmo parecendo ser uma mocinha indefesa, precisa cruzar o oceano de Nova York à Londres vitoriana para encontrar o irmão mais velho. Com a morte da Tia Harriet, ela não tem outra escolha senão ir morar com Nathaniel, o único parente vivo. Porém, para sua grande surpresa, ao desembarcar, Tessa é imediatamente sequestrada pelas irmãs Black e Dark, duas senhoras nada simpáticas que também mantêm Nathaniel em cativeiro.
A segunda novidade é que a srta. Gray não é nem um pouco indefesa. Dona do estranho poder de se transformar em qualquer um apenas ao tocar em algum pertence dessa pessoa, a menina é um objeto valioso para os membros do Clube Pandemônio, uma organização secreta mantida pelas Irmãs Sombrias. Como nada no submundo escapa dos conhecimentos dos Caçadores de Sombras, Tessa é logo resgatada por eles, encontrando abrigo no Instituto de Londres.
Mas as portas do esconderijo, que só podem ser abertas pelos Caçadores de Sombras, protegem Tessa apenas parcialmente. Do lado de fora está se desenrolando uma verdadeira caçada em seu nome, e o Magistrado fará qualquer coisa para tê-la sob seu poder. Com a ajuda de bizarras máquinas humanóides, os autômatos, o novo líder das forças do mal em Londres se infiltrará na cidade, nos becos do submundo e em todo o caminho, até alcançar o coração dos Caçadores de Sombras.

Junto ao temperamental e misterioso Will e seu melhor amigo James, cuja frágil beleza esconde um terrível segredo, Tessa vai aprender a usar seu poder e conquistar um lugar ao lado deles na batalha. Tudo isso para tentar descobrir quem é o Magistrado e qual é a origem de sua habilidade sobrenatural. E sem que ela se esqueça, é claro, de tentar controlar a atração que sente pelos dois garotos. Afinal, muitas vezes o amor é mais poderoso do que qualquer magia.

O5: O Diário De Um Mago - Paulo Coelho

O diário de um mago preparou o caminho para o sucesso internacional do livro O alquimista, de Paulo Coelho. Em muitas maneiras, esses dois livros estão conectados – para realmente compreender um, você precisa ler o outro. Mergulhe dentro desse cativante relato da peregrinação de Paulo Coelho pelo Caminho de Santiago de Compostela. Essa fascinante parábola explora a necessidade que temos de encontrar nosso próprio caminho. No final, descobrimos que o extraordinário está sempre presente na vida simples e normal das pessoas comuns. Parte uma história de aventura, parte um guia para o autodescobrimento, essa narrativa apaixonante entrega a perfeita combinação entre encanto e discernimento.

LEIA MAIS... »

Intrínseca

[Resenha] Bela Maldade

segunda-feira, abril 14, 2014

Bela Maldade, de Rebecca James, publicado pela Intrínseca, com 304 páginas.



 ''A amizade pode ser mortal.'' 




Após uma horrível tragédia que deixou sua família, antes perfeita, devastada, Katherine Patterson se muda para uma nova cidade e inicia uma nova vida em um tranquilo anonimato. Mas seu plano de viver solitária e discretamente se torna difícil quando ela conhece a linda e sociável Alice Parrie. Incapaz de resistir à atenção que Alice lhe dedica, Katherine fica encantada com aquele entusiasmo contagiante, e logo as duas começam uma intensa amizade. No entanto, conviver com Alice é complicado. Quando Katherine passa a conhecê-la melhor, percebe que, embora possa ser encantadora, a amiga também tem um lado sombrio. E, por vezes, cruel. Ao se perguntar se Alice é realmente o tipo de pessoa que deseja ter por perto, Katherine descobre mais uma coisa sobre a amiga: Alice não gosta de ser rejeitada...




Hoje vou falar de mais um dos meu livros favoritos, Bela Maldade, um thriller psicológico de tirar o fôlego.  Para começar o livro é narrado em três partes: passado, futuro e presente e em momento algum a leitura fica confusa. Já no começo percebemos que Katherine tem um segredo, algo que aconteceu no passado que mudou a vida dela toda, por isso, ela muda de cidade e escola em busca de uma nova vida. Lá ela conhece a "alegre" Alice, que é bem extrovertida e logo fazem amizade. 

Logo no começo eu já sabia que Alice iria fazer besteira e iria piorar a vida de todos. Katherine é uma ótima protagonista, eu gostei dela e por muitas vezes senti o sofrimento que ela estava passando, e como essa menina sofre, hein... Cada coisa que Alice faz você fica "Você ta brincando comigo??? MENTIRA QUE ESSA LOUCA FEZ ISSO" Essa foi uma das muitas reações que eu tive lendo o livro (Fora os xingamentos, haha).

Eu recomendo DEMAIS, esse livro é único e muito bom! Com cenas delicadas, chocantes e fortes, faz você não querer para de ler mais! 
Por hoje é só, até.
LEIA MAIS... »

Maria

Primeira parceria!

segunda-feira, abril 14, 2014

Olá, leitores!

Viemos por meio desse post anunciar nossa primeira parceria, com o Livros e Chantilly. A dona é a Renata, que tem 15 anos e é apaixonada por livros, assim como nós. Confesso que amei o blog dela! Lá tem resenhas ótimas, dicas e tudo o mais sobre livros. Não deixem de visitá-la, não irão se arrepender!



"Renata, 15. Livros. Eu amo livros. Mesmo os que eu não li. Mesmo os que eu não amo realmente. Mesmo os que não são muito bons. Qualquer um. Caindo a os pedaços ou que ainda tem um cheirinho de novo. Livros são minha vida. Minha vida é livros. Meu sonho é me formar em biblioteconomia , escrever um livro junto com alguém (ou sozinha mesmo) e viver uma história de amor digna de Nicholas Sparks. Sem contar com conhecer todos os mundos e personagens dos livros que eu já li, é claro."

Contato:
E-mail: rezinhaschaefer@yahoo.com.br ou rezinhaschaefer@gmail.com
LEIA MAIS... »

Arqueiro

Wishlist: Maria Alice

sexta-feira, abril 11, 2014

Aceitei o desafio do João de fazer uma wishlist com apenas cinco ítens (embora minha lista de obras desejadas seja imensa) e eis aqui os livros que mais quero no momento:

01. Memórias de um amigo imaginário - Matthew Dicks
"Enquanto Max acreditar em mim, eu existo. Posso precisar da imaginação do Max para existir, mas tenho os meus pensamentos, as minhas ideias e a minha vida, tudo isso separado dele. Max não gosta de gente da mesma forma que as outras crianças gostam. Ele gosta das pessoas, mas bem de longe. Quanto mais afastado alguém ficar de Max, mais ele vai gostar dessa pessoa."
Uma história apaixonante e dramática sobre amor, lealdade e sobre o poder da imaginação. Perfeita para qualquer um que já tenha tido um grande amigo - real ou não...












02. A livraria 24 horas do Mr. Penumbra - Robin Sloan
A recessão econômica obriga Clay Jannon, um web-designer desempregado, a aceitar trabalho em uma livraria 24 horas. A livraria do Mr. Penumbra - um homenzinho estranho com cara de gnomo. Tão singular quanto seu proprietário é a livraria onde só um pequeno grupo de clientes aparece. E sempre que aparece é para se enfurnar, junto do proprietário, nos cantos mais obscuros da loja, e apreciar um misterioso conjunto de livros a que Clay Jannon foi proibido de ler. 
Mas Jannon é curioso...














03. O apanhador de sonhos - Stephen King
Stephen King cria uma história sobre a verdadeira amizade e a memória. Num texto assustador e emocionante, conduz seus personagens por uma batalha inigualável com o mundo das trevas. Eles ainda eram meninos quando viveram uma experiência que os marcaria para sempre, em Derry, a cidade mal-assombrada do Maine. Eram quatro meninos, com seus sonhos e seus medos. Quatro amigos que juntaram suas forças e foram capazes de um grande ato de coragem. A partir dali, tudo mudou, mas eles levariam um bom tempo até se darem conta disso. O tempo passou. Outros caminhos, outras histórias, mas continuaram amigos. Cúmplices. Todos os anos, onde quer que estejam, interrompem suas vidas para uma temporada de caça nos bosques do Maine. Um momento para recordarem o passado e fortalecerem o sentimento que os une. Nesse ano, algo diferente acontece, um forasteiro surge repentinamente no acampamento. Confuso, ele murmura frases desconexas. Assustado, fala de luzes no céu. Sua voz soa em meio ao grupo como uma estranha e aterradora profecia. Logo, os amigos percebem que o homem dizia a verdade e se encontram envolvidos numa luta contra uma poderosa criatura. Para sobreviver, terão de resgatar algo perdido na infância e contar com a ajuda do Apanhador de Sonhos.




04. A maldição do tigre #1 - Colleen Houck
Paixão. Destino. Lealdade. Você arriscaria tudo para salvar seu grande amor? Kelsey Hayes perdeu os pais recentemente e precisa arranjar um emprego para custear a faculdade. Contratada por um circo, ela é arrebatada pela principal atração: um lindo tigre branco. Kelsey sente uma forte conexão com o misterioso animal de olhos azuis e, tocada por sua solidão, passa a maior parte do seu tempo livre ao lado dele. O que a jovem órfã ainda não sabe é que seu tigre Ren é na verdade Alagan Dhiren Rajaram, um príncipe indiano que foi amaldiçoado por um mago há mais de 300 anos, e que ela pode ser a única pessoa capaz de ajudá-lo a quebrar esse feitiço. Determinada a devolver a Ren sua humanidade, Kelsey embarca em uma perigosa jornada pela Índia, onde enfrenta forças sombrias, criaturas imortais e mundos místicos, tentando decifrar uma antiga profecia. Ao mesmo tempo, se apaixona perdidamente tanto pelo tigre quanto pelo homem. A maldição do tigre é o primeiro volume de uma saga fantástica e épica, que apresenta mitos hindus, lugares exóticos e personagens sedutores. Lançado originalmente como e-book, o livro de estreia de Colleen Houck ficou sete semanas no primeiro lugar da lista de mais vendidos da Amazon, entrando depois na do The New York Times.





05. A garota que você deixou para trás - Jojo Moyes
Durante a Primeira Guerra Mundial, o jovem pintor francês Édouard Lefèvre é obrigado a se separar de sua esposa, Sophie, para lutar no front. Vivendo com os irmãos e os sobrinhos em sua pequena cidade natal, agora ocupada pelos soldados alemães, Sophie apega-se às lembranças do marido admirando um retrato seu pintado por Édouard. Quando o quadro chama a atenção do novo comandante alemão, Sophie arrisca tudo ¿ a família, a reputação e a vida ¿ na esperança de rever Édouard, agora prisioneiro de guerra. 
Quase um século depois, na Londres dos anos 2000, a jovem viúva Liv Halston mora sozinha numa moderna casa com paredes de vidro. Ocupando lugar de destaque, um retrato de uma bela jovem, presente do seu marido pouco antes de sua morte prematura, a mantém ligada ao passado. Quando Liv finalmente parece disposta a voltar à vida, um encontro inesperado vai revelar o verdadeiro valor daquela pintura e sua tumultuada trajetória. Ao mergulhar na história da garota do quadro, Liv vê, mais uma vez, sua própria vida virar de cabeça para baixo. 
Tecido com habilidade, A garota que você deixou para trás alterna momentos tristes e alegres, sem descuidar dos meandros das grandes histórias de amor e da delicadeza dos finais felizes.
LEIA MAIS... »

João Vitor

Wishlist: João Vitor

segunda-feira, abril 07, 2014

Bom, para dar uma variada nos posts nós (os postadores) vamos fazer uma Wishlist, ou seja, nossos livros mais desejados. Então se alguém quer me dar um presente continue lendo haha!
Detalhe: Vou desafiar a Nat, Maria e Khat para fazer com apenas cinco livros!
Eu vou fazer com séries novas, não vai ter por exemplo um terceiro livro de uma série, vão ser sempre os primeiros.


1) Círculo - Engelsfors #1

 Minoo sempre foi a melhor da turma, mas não consegue fazer amigos. Vanessa é a garota mais sexy do colégio e namora um cara bem mais velho. Linnéa tem pai alcoólatra e é malfalada na escola. Rebecka parece ter uma vida de contos de fadas, mas esconde de todos que tem um distúrbio alimentar. Anna-Karin sofre bullying e deseja ser invisível. Ida, apesar de popular, é detestada tanto pelos professores quanto pelos alunos. 
Elas não são amigas nem têm quase nada em comum, exceto o fato de frequentarem o mesmo colégio na cidadezinha sueca de Engelsfors. Quando uma lua vermelho-sangue surge no céu, as seis são atraídas por uma força misteriosa até um parque de diversões abandonado, onde descobrem que são as Escolhidas, um grupo de bruxas ligadas por uma antiga profecia, e que uma força terrível foi libertada. Diante de uma série de suicídios suspeitos, elas precisam se unir e aprender a usar suas habilidades mágicas recém-adquiridas se quiserem sobreviver. Juntas, formam um círculo poderoso, capaz de impedir uma profecia que anuncia o fim do mundo. Separadas, são caçadas por um inimigo misterioso que as persegue dentro e fora da escola.


2)  O Lado Mais Sombrio - Splintered #1 - A.G.Howard
 Alyssa Gardner ouve os pensamentos das plantas e animais. Por enquanto ela consegue esconder as alucinações, mas já conhece o seu destino: terminará num sanatório como sua mãe. A insanidade faz parte da família desde que a sua tataravó, Alice Liddell, falava a Lewis Carroll sobre os seus estranhos sonhos, inspirando-o a escrever o clássico Alice no País das Maravilhas. Mas talvez ela não seja louca. E talvez as histórias de Carroll não sejam tão fantasiosas quanto possam parecer. Para quebrar a maldição da loucura na família, Alyssa precisa entrar na toca do coelho e consertar alguns erros cometidos no País das Maravilhas, um lugar repleto de seres estranhos com intenções não reveladas. Alyssa leva consigo o seu amigo da vida real – o superprotetor Jeb –, mas, assim que a jornada começa, ela se vê dividida entre a sensatez deste e a magia perigosa e encantadora de Morfeu, o seu guia no País das Maravilhas. Ninguém é o que parece no País das Maravilhas. Nem mesmo Alyssa...


3) As Vantagens de Ser Invisível - Stephen Chbosky
 Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, As vantagens de ser invisível reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.
As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir “infinito” ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário.
Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.


4) Garotas de Vidro - Laurie Halse Anderson
 Lia está doente e sua obsessão pela magreza a deixa cada vez mais confusa entre a realidade e a mentira. Mas ela perde totalmente o controle quando recebe a notícia de que sua melhor amiga, Cassie, morreu sozinha em um quarto de motel. E o pior: Cassie ligou para Lia 33 vezes antes de morrer. O que começou como uma aposta entre duas amigas para ver quem ficaria mais magra tornou-se o maior pesadelo de duas adolescentes reféns de seus próprios corpos. Ao negar seu problema, Lia impõe a si mesma um regime cruel em que contar calorias não é o bastante. Ao omitir seu desespero, apela ao autoflagelo numa tentativa premeditada de aliviar seus tormentos. Seus pais e sua madrasta tentam ajudá-la a qualquer custo, mas nem mesmo sua doce irmã, Emma, consegue fazer com que Lia pare de se destruir. Agora, Lia precisa encontrar um modo de lidar com todos os seus fantasmas, e a morte de Cassie é um deles. Garotas de Vidro é uma história intoxicante sobre a autorrepugnância e a busca pela identidade. Neste livro, Laure Halse anderson aborda de modo realista a dolorosa condição de jovens que sofrem de transtornos alimentares e sua complicada relação com o espelho e consigo mesmos. 


5) Tão Ontem - Scott Westerfeld
 Romance, ação, mistério e uma boa dose de sátira, Tão ontem é um romance fascinante, que vai fazer você questionar tudo que sempre pensou sobre o que é ser cool.
Você já pensou em quem foi o primeiro a usar a carteira presa por uma corrente ou quem começou a usar calças grandes demais de propósito? E o primeiro a usar o boné virado para trás? Esses são os Inovadores, as pessoas no topo da pirâmide de consumo. Aos 17 anos Hunter é um Caçador de Tendências, os segundos na pirâmide. Seu trabalho: identificar o que há de mais novo e legal para o mercado seguir. Seu modus operandi: observar sem se envolver. Mas a partir do momento que ele conhece Jen, uma Inovadora, ele não consegue evitar se envolver. E muito.
A dupla é chamada para uma reunião misteriosa com Mandy, chefe de Hunter. Mas o encontro não acontece e tudo que descobrem é o celular de Mandy em um prédio abandonado. De uma hora para outra, Hunter e Jen se vêem envolvidos em uma guerra do mercado: um carregamento repleto com os tênis mais legais que já viram, anúncios de produtos que não existem e um obscuro grupo dedicado a desmantelar a cultura consumista como conhecemos.


Esses são os meus 5 livros mais desejados! Comentem quais são os seus também :)
LEIA MAIS... »

Natália

[Resenha] A Última Música

domingo, abril 06, 2014

A Última Música, de Nicholas Sparks, publicado pela editora Novo Conceito, com 397 páginas. 


"A vida, entendeu, era bem parecida com uma música. No começo, há mistério, e no final, confirmação, mas é no meio que reside a emoção e faz com que a coisa valha a pena."


Aos 17 anos, Verônica Miller, ou simplesmente Ronnie, vê sua vida virar de cabeça para baixo quando seus pais se divorciam e seu pai decide morar na praia de Wrightsville, na Carolina do Norte. Três anos depois, ela continua magoada e distante dos pais, particularmente do pai. Entretanto, sua mãe decide que seria melhor os filhos passarem as férias de verão com ele na Carolina do Norte. O pai de Ronnie, ex-pianista, vive tranquilamente na cidade costeira, absorto na criação de uma obra de arte que será a peça central da igreja local. Ressentida e revoltada, Ronnie rejeita toda e qualquer tentativa  de aproximação dele e ameaça voltar para Nova York antes de o verão acabar. É quando Ronnie conhece Will, o garoto mais popular da cidade, e, conforme vai baixando a guarda, começa a apaixonar-se profundamente por ele, abrindo-se para uma nova experiência que lhe proporcionará uma imensa felicidade - e dor - jamais sentida.



Como sempre Nicholas Sparks faz um romance perfeito. Narrado em terceira pessoa, em que cada capítulo dá destaque para um personagem diferente, fala sobre Ronnie, que fica magoada quando seus pais se separam e o seu pai resolve sair de casa. Sua mãe faz ela e seu irmão irem passar o verão na casa de seu pai, e mesmo contrariada ela vai, e lá se apaixona por Will, e conhece pessoas novas, o que muda tudo.
Com sua escrita fácil e encantadora, Sparks mexe com nossos sentimentos com esse livro, que fala sobre amor, perdão, amadurecimento, Deus, e música.
A Última Música é um livro que toca o coração, e faz chorar quem lê e quem também assiste o filme,  protagonizado pela Miley Cyrus e pelo Liam Hemsworth. Essa obra do Nicholas Sparks é tão tocante que até juntou o casal que estava fazendo o par romântico no filme hehe. Recomendo a todos que gostam de um romance bem escrito e apaixonante.
LEIA MAIS... »

Galera Record

[Resenha] Diários do Vampiro - O Despertar

sexta-feira, abril 04, 2014

DDV - O Despertar, de L. J. Smith, publicado pela editora Galera Record, com 236 páginas.


"Mas neste momento tudo me parece estranho, como se este não fosse meu lugar. Eu é que estou deslocada. E o pior é que sinto que pertenço a algum lugar, mas não consigo descobrir qual é."


Stefan Salvatore é imortal. E está condenado. Há séculos ele procura redenção e paz, até que chega à pequena cidade de Fell's Church e conhece Elena...
Mesmo sendo a garota mais popular e adorada da escola, Elena se sente sozinha, até encontrar sua alma gêmea, Stefan, um vampiro perseguido pelo irmão, Damon...
Um vampiro sexy e misterioso, Damon quer vingança a qualquer custo e não medirá esforços para conseguir o que deseja.



Eu tinha comprado dois boxes da série Diários do Vampiro no meio do ano passado, mas eu realmente não sentia nenhuma vontade de ler os livros. Até que, em dezembro, eu peguei O Despertar na minha estante e tomei coragem de começar a saga (e, admito, essa dose de coragem me proporcionou conhecer uma das melhores séries que eu tenho em minha prateleira).
O livro não é contado em primeira pessoa, mas você consegue saber com certeza o que se passa na cabeça dos personagens, principalmente de Elena. Falando nela (não sei se todos que leram concordam comigo), acho que ela é a protagonista mais metida, arrogante e prepotente da face da Terra! Alguns trechos do diário dela, que são mostrados no livro, são tão "sou tão linda, por que o Stefan não me quer? vou entrar em depressão", que dá vontade de rasgar as folhas e depois jogá-las numa fogueira.
Tirando os defeitos que eu vejo na personagem principal, esse livro é ma-ra-vi-lho-so. Stefan e Damon são apaixonantes, cada qual com seu modo de ser. Confesso que prefiro o Damon do que o Stefan, mas isso não vem ao caso. 
O desenrolar da história é intrigante, você não sabe o que acontece no final mas já consegue ter uma ideia por causa da narrativa da autora. Acho que a única coisa de que eu senti falta na saga de Smith foi que ela descreve os fatos com muita rapidez, não se demorou em praticamente nenhum acontecimento - apesar de isso ser bom, algumas partes deixaram a desejar no suspense e nos detalhes - parecia que ela estava com pressa de acabar uma obra pra começar a outra, sei lá.
Quanto aos que assistem a série de tv, não posso dar minha opinião se a história escrita é melhor, porque nunca assisti a nenhum episódio, mas posso afirmar que só ouço críticas boas em relação aos dois.
Recomendo não só esse livro, mas toda a série, para os que gostam de enredos sobre vampiros e coisas sobrenaturais, pois a leitura é fácil, rápida e apaixonante.
LEIA MAIS... »

Intrínseca

[Resenha] A Breve Segunda Vida de Bree Tanner

quarta-feira, abril 02, 2014

A Breve Segunda Vida de Bree Tanner, de Stephenie Meyer, publicado pela editora Intrínseca, com 190 páginas.


"Desliguei meu cérebro. Era hora de caçar. Respirei fundo, inalando o odor do sangue no corpo das pessoas lá embaixo. Não eram os únicos humanos por perto, mas eram os mais próximos. Quem você caça é o tipo de decisão que se deve tomar antes de farejar a presa."


Pela primeira vez Stephenie Meyer oferece aos fãs uma nova perspectiva do universo de Crepúsculo. Na voz de Bree Tanner, uma jovem vampira integrante do violento exército de recém-criados que assola a cidade de Seattle no terceiro volume da série, Eclipse, somos apresentados ao lado sombrio da saga. Bree vive nas trevas, sedenta por sangue.
Não conhece sua verdadeira natureza e não pode confiar nos de sua espécie. Sua breve história acompanha a semana que antecede o confronto definitivo entre os recém-criados e os Cullen - a última semana de sua existência.


Nunca pensei que iria gostar tanto de uma side de um livro, ainda mais de Eclipse. Eu sou extremamente apaixonada pela escrita da Meyer e a forma dela fazer tudo virar arte. A saga Crepúsculo é muito criticada, sim tem um porquê, um romance clichê que todo mundo sabia que ia acabar no que acabou, porém é tão bem escrito que você nem se lembra que odiava o livro.
Eu fiquei extremamente brava quando este livro saiu. Como que a Meyer escreveu um livro inteiro para uma personagem banal que aparece numas 19 páginas do terceiro volume? Eu já tinha perdido a fé nesse livro antes mesmo de começar a lê-lo mas foi ótimo eu ter lido porque esse breve volume foi épico e com certeza um dos melhores livros da saga.
Bree Tanner é uma recém criada extremamente irônica. O livro é direcionado ao lado "sombrio" que nós não ligavamos tanto até agora. 
A fragilidade da Bree é o que faz o enredo tão cativante, ele é como uma montanha-russa, quando chega ao ponto mais alto - o climax - você já esta obcecado pelo livro e não tem mais volta. Adeus. 
A Bree vive em um lugar onde manipulação, mentira, morte e sobrevivência estão a tona. Ou ela mata ou ela morre. E é isso que te faz querer ler. Será que ela morre? Ou será que ela sobrevive?
Eu nunca senti um ódio tão grande por um vilão tanto quanto eu senti pelo Riley. Além de banana, ele era frio e cinico e eu tinha vontade de ir lá em Seattle arrancar o pescoço dele e atear fogo nele só pra ele parar de aparecer no livro porque olha... QUE VAMPIRO CHATO. (Se achava demais pra ser um recém-criado. Com certeza se achava o Aro do livro)
Falando nos Volturi, eles sabem ser apavorantes com classe já os recém-criados parecem um bando de farofeiros sem classe. Não curti, achei extremamente ofensivo.
Dou um 9 para este livro porque eu o li em 6 horas e não fez nem cosquinha.
Recomendo à todos que gostam de suspense, sarcasmo, irônia e vampiros.
LEIA MAIS... »