Leya

[Resenha] Clube da Luta

sexta-feira, novembro 28, 2014

Clube da Luta, de Chuck Palahniuk, publicado pela Editora Leya, com 270 páginas.


"Não é o suficiente ser apenas mais um dentre os grãos de areia da praia e as estrelas do céu."


Considerado um clássico moderno desde sua publicação em 1996, Clube da Luta é reconhecido como um dos romances mais originais e provocativos de sua década, além de ser visto como um cânone da cultura popular.
O humor negro de Chuck Palahniuk narra a história de um jovem funcionário que descobre que sua frustração e ira não podem ser acalmadas com o consumo desenfreado que a mídia oferece. Ele encontra alívio e redenção após horas de luta em pequenos clubes escondidos nos porões de bares da cidade.  O clube da luta é idealizado por Tyler Durden, que acha que encontrou uma maneira de viver fora dos limites da sociedade e das regras sem sentido. Mas o que está por vir de sua mente pode piorar muito daqui para frente.


Esse livro é incrível! Nunca tinha ouvido falar dele, apenas do filme, que nunca assisti, e mesmo quando o comprei não me senti tentada a lê-lo. A sinopse não me cativou - no último post eu disse que comprei ele por estar custando apenas 4 reais -, mas mesmo assim comecei a ler por ser um livro curto, de apenas 270 páginas. No início achei a história bem confusa, porque os cinco primeiros capítulos são meio soltos, e pensei que a obra inteira seria assim. Por sorte, no sexto capítulo tudo começou a fazer sentido e depois não parei mais de ler, hehe.
Bem, como eu disse anteriormente, esse livro é incrível. Mais do que incrível, genial. Chuck Palahniuk conseguiu reunir ação, romance, comédia, drama e mistério em uma surpreendente trama psicológica, e eu adorei. O mais legal é que a história não se trata apenas de lutas. É mais do que isso. Trata-se de pessoas que se sentem derrotadas, sozinhas, e que precisam urgentemente botar pra fora tudo que estão sentindo, e é no clube da luta que elas encontram redenção. Trata-se também de um cara que não aguenta mais viver numa sociedade regrada, e que busca um sentido pra continuar vivendo. Trata-se de pessoas comuns, não-fictícias.
Podem até dizer que Clube da Luta é exagerado, radical, e muito violento, e até é, na verdade. Mas é um livro extraordinário, que mesmo quase duas décadas depois de sua publicação continua sendo visto como um modelo para os jovens (estadunidenses, principalmente). 
E se você ainda não leu essa obra, leia, pois vale muito a pena. Ela mostra que, apesar de tudo, cada um de nós é capaz de fazer sua existência se tornar uma lenda.
LEIA MAIS... »

Arqueiro

Tag: Livros Opostos

domingo, novembro 23, 2014

Olá, leitores! Depois de muito tempo, anuncio que o blog voltará com os posts regulares, pois ESTAMOS DE FÉRIAS!!! Hahah.
Hoje vou responder uma tag que eu vi no blog Versos e Notas, que se chama Livros Opostos. Bem, vamos lá:

1. Primeiro livro de sua coleção e último comprado.


Primeiro: O Pequeno Príncipe. (resenha aqui)
O Pequeno Príncipe, acho que já disse aqui no blog, foi o primeiro livro realmente meu, que foi dado pela minha mãe. Não peguei gosto por ter livros em casa, uma estante, por causa dele, mas foi ele que iniciou minha paixão por livros.

Último: Quatro.
Fiquei em dúvida de qual foi o último livro que eu comprei, mas fui ver minha conta do Skoob e vi que tinha sido Quatro, hehe. Comprei na Flim (1ª Festa Literária de Maringá), ainda não li, mas é um dos próximos da minha lista e espero lê-lo ainda no início de dezembro.

2. Um que você pagou barato e um que pagou caro.


Barato: O Clube da Luta.
Acreditem se quiser, mas paguei apenas R$4,00 nessa obra incrivelmente incrível! Haha. Eu nunca tive vontade de comprá-la, mas quando fui ver a série Eu Sou o Número 4 no submarino, ela tava no cantinho da tela gritando "Me compra, Maria Alice! Me compra, Maria Alice!". Aí não teve jeito... Inclusive, acabei de retomar a leitura desse livro, aproveitando que entrei de férias, e estou adorando.

Caro: Jogos Vorazes - A trilogia.
Nunca paguei mais de 40 reais num livro, que eu me lembre, porque sempre compro na internet (bem mais barato, convenhamos). Mas, quando assisti Jogos Vorazes no cinema, eu queria porque queria ter os livros da saga, mesmo tendo lido todos (porque meu amigo me emprestou). Depois de muita manha, minha mãe me deixou comprá-los, e acabei pagando 39,90 em cada um, porque na época - 2 anos atrás - eu tinha medo de comprar em algum site e ser roubada, haha.

3. Um protagonista homem e uma protagonista mulher.


Homem: Eu sou o mensageiro. (resenha aqui)
Um dos meus livros favoritos da vida: é engraçado, dramático e simplesmente lindo. Nunca tinha ouvido falar dele, mas um dia fui ao supermercado (sim, um supermercado), e ele tava junto com outros livros, ainda embalado, por apenas 19,90. Comprei, lógico.

Mulher: O menino da mala. (resenha aqui)
Apesar do título, a protagonista é uma mulher, e ela se chama Nina Borg. É tipo o Hercule Poirot ou o Sherlock Holmes, só que mulher. Adorei a história, e to torcendo pra que o(s) outro(s) livro(s) seja(m) lançado(s) no ano que vem.

4. Leu bem rápido e demorou para ler.


Rápido: Divergente. (resenha aqui)
Devagar: Convergente. (resenha aqui)
Sim, houve livros que eu li mais rapidamente do que Divergente, mas preferi colocar este por causa de Convergente, que foi o mais devagar. Li o primeiro da série em mais ou menos uns 5 dias, mas, em compensação, li o terceiro em 2 meses. (Já falei os prováveis motivos em outras tags, então não vou falar nessa, ok? Hehe.)

5. Com capa bonita e capa feia.


Bonita: A livraria 24 horas do Mr. Penumbra. (resenha aqui)
Meu Deus, como eu amo esse livro! Tudo nele é perfeito: a história, a capa, os personagens... é o meu queridinho da estante e não troco por nada nesse mundo!

Feia: O Código da Vinci. (resenha aqui)
Sim, eu amo O Código da Vinci, mas tenho que concordar que essa capa não é das melhores... tem tudo a ver com a história e tal, mas sei lá, não curti.

6. Um livro brasileiro e um internacional.


Nacional: Dom Casmurro.
Não tenho quase nenhum livro brasileiro em casa, só os do colégio mesmo, então minha resposta pra "Um livro nacional?" será sempre Dom Casmurro. Nunca o li, na verdade (risos), mas sei da história e conheço algumas adaptações da obra.

Internacional: Os Miseráveis.
Meu exemplar de Os Miseráveis foi furtado da escola onde eu estudava, é velho, surrado, mas pra mim não importa. A história é emocionante, cativante, e super recomendada por todos que já leram (inclusive por mim).

7. Um livro mais fino e um mais grosso.


Fino: Os contos de Beedle, o Bardo.
Esse era o livro mais desejado da minha vida há um tempo atrás, e quando finalmente o comprei, perdi a vontade de lê-lo. Ele é bem curtinho, dá pra ler em um dia, mas sempre que termino uma leitura pego outro livro em vez desse... mas prometo que vou lê-lo ainda esse ano.

Grosso: As Crônicas de Nárnia - Volume único.
Foi a primeira compra que eu fiz pela internet. Quer dizer... foi minha prima que comprou, mas eu estava junto e ela me deu ele de presente de aniversário. Se não fosse por isso, eu ainda teria medo de comprar online e não teria metade dos livros que tenho hoje, haha. Mas enfim, eu comecei a lê-lo no início do ano, mas achei a primeira parte (a do sobrinho do mago, algo assim) muito chata e abandonei. Massss, todos dizem que é chata mesmo, e que o resto do livro é super legal, então fiquei com vontade de voltar a ler. Quem sabe...

8. Um livro meloso e um livro de suspense.


Meloso: Eleanor & Park. (resenha aqui)
Não leio livros melosos, então acho que o + + + desse gênero que eu tenho é Eleanor & Park. Bem, chega uma parte do post que a preguiça de escrever reina, então cliquem no link da resenha pra saber o que eu penso desse livro. Valeu.

Suspense: Eu sei o que você está pensando. (resenha aqui)
Meu livro preferido do Verdon! É incrível, perfeito, e nunca que eu ia descobrir quem estava por trás de tudo do jeito que o detetive Gurney descobriu. (Leiam a resenha, também. Valeu de novo.)

Enfim, é isso! Espero que tenham gostado da tag!
Se quiserem respondê-la, fiquem à vontade ;)
Beijinhos, e até a próxima!
LEIA MAIS... »

Correria nossa de cada dia...

quarta-feira, novembro 12, 2014

Olá pessoal, mais uma vez o blog está meio paradinho né? :(
Infelizmente, estamos em época de Enem (que já passou, graças a Deus) e um tipo de vestibular que tem aqui na nossa cidade, além de semana de provas, o que dificulta muito os posts nos blog, massss já já acabará e aí virão as férias, e postaremos com mais frequência!

E fiquem ligados, que em breve terá sorteio! Beijos!!
LEIA MAIS... »

Maria

[Resenha] Se eu ficar

terça-feira, novembro 04, 2014

Se eu ficar, de Gayle Forman, publicado pela Novo Conceito com 224 páginas.


"Se eu ficarSe eu viver. A escolha é minha."


A última coisa de que Mia se lembra é a música.
Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais, mas não sente nada.
Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera... e o seu amor luta para ficar perto dela.
Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas. Se ela ficar...






Amei esse livro. Não porque ele virou modinha e eu me sinto na obrigação de dizer que gostei, mas porque ele me fez repensar muitas coisas e também me fez dar valor ao que realmente importa: o presente.
A história é contada em primeira pessoa e, com isso, senti como se estivesse passando pela mesma situação que a Mia. Foi horrível imaginar como seria se eu perdesse minha família num acidente de carro, e eu ficasse entre a vida e a morte, tendo que decidir entre ficar ou partir. (Acho que se eu não tivesse um Adam em minha vida, não pensaria duas vezes antes de optar por morrer.) Como eu disse, foi horrível, mas isso me serviu pra valorizar cada hora, minuto e segundo que passo com a minha família e com os meus amigos. - Clichê, mas é a pura verdade.

*Depois de muito sentimentalismo...*

Eu me apaixonei pela escrita da Gayle Forman, pelos personagens, pela construção da história... enfim, por tudo! Embora seja uma obra curta, merece muita atenção porque tudo é de fato surpreendente. Principalmente os flashbacks do passado de Mia e as histórias que ela conta sobre os pais, que são capazes de emocionar qualquer um. 
Portanto, caso você queira ler Se eu ficar mas não sabe se vai gostar ou não, leia. Esse é um daqueles livros que cativa todos os leitores de todos os gostos. Fale dele pra sua mãe, sua avó, seu cachorro, e pra todo mundo que você conhece porque é realmente maravilhoso!

Por hoje é só! Até a próxima
LEIA MAIS... »

Galera Record

#Livros do Mês! - Outubro (Natália)

domingo, novembro 02, 2014

Mais um mês se passou, e mais um mês foi corrido o suficiente para eu só conseguir ler dois livros. Comecei duas leituras, mas tive que abandonar e espero terminá-las nesse novo mês de Novembro.


Garota de Domingo - Leticia Black (4 estrelas | Resenha aqui )


Essa é a história de Pam, uma garota apaixonada, que descobre que Davi, seu eterno romance, tem uma namorada diferente para cada dia da semana. Ao  mexer na sua agenda, ela encontra o seu nome anotado em domingo, com a observação 'uma garota que seja para sempre' e resolve mostrar a ele que ela poderia ser todas aquelas garotas numa só.
Com isso, uma grande aventura doce e cheia de conflitos se segue, até que Pam descobre os verdadeiros motivos de Davi manter aquela peculiar rotina.












Sonho Perigoso - Kami Garcia & Margaret Stohl (3 estrelas)



Acompanhe o icônico e instável casal de personagens que cativou o público, Link e Ridley, enquanto finalmente se graduam do ensino médio e estão prontos para deixar a cidadezinha de Gatlin. Após uma discussão com Link, Ridley acaba sozinha em Nova York, e se metendo com um tipo de gente que não parece nada inocente. “Sonho Perigoso” é uma ponte entre a saga Beautiful Creatures e a nova série de Kami Garcia e Margaret Stohl, Dangerous Creatures.











Espero que no próximo mês, eu consiga ler mais livros, e que vocês consigam ler mais do que eu! Beijocas!
LEIA MAIS... »